segunda-feira, 28 de junho de 2010

Contratempos urbanos

Não sei até onde o poder público tem o direito de interferir de forma direta e o pior sem uma previa divulgação na vida dos munícipes. Eu já acho errada a forma que no Brasil os prefeitos se comportam, uma vez que tem autonomia para tomarem decisões sem o aval da população, acho que isso é errado e deveria mudar, deveriam ser subordinados a uma comissão seja de moradores, junto com ex-prefeitos algo como um conselho fiscal, mas com poder de veto a qualquer projeto, principalmente os projetos que são inexplicáveis como é o caso do projeto de transito e de revitalização da cidade conforme estamos vendo aqui em Resende – RJ ou como vimos durante o governo anterior na construção da calçada da beira rio ou ainda no governo do Dr. Eduardo que criou um monte de enfeites na cidade que só consumiram verba publica que não serviam a nenhum propósito.

Esse projeto do atual governo que está em execução ao menos até onde eu tenha conhecimento e até onde todos estamos vendo não tem nada que seja feito para ser definitivo, não parece ter nenhum projeto para resolver o problema de termos apenas duas pontes com duas pistas cada uma que ligam aas duas partes da cidade passando pelo centro comercial da mesma o que causa o engasgo do transito em momentos de pico que chega a parar um dos lados da cidade causando aborrecimento e muito prejuízo a cada mudança de teste para moradores e principalmente comerciantes, isso tudo além de criar uma instabilidade muito incomoda no mercado imobiliário da mesma.
Agora o que de fato deixa qualquer cidadão puto, revoltado e alguns como eu vi que chegam até a falar besteiras para os guardas municipais (esses são vitimas da desorganização, pois nada tem haver como as decisões que vem de outros setores e de cima) que ficam na linha de frente em contato direto com o munícipe que vê a prefeitura faze3ndo obras em vias que são justamente os gargalos da cidade em horários de extremo movimento causando irritabilidade em todos.

No ultimo sábado dia 26 de junho de 2010 maquinas e homens da prefeitura fecharam a ponte Miguel Couto que dá acesso do túnel da AMAN ao Resende Shopping pela Av. Saturnino Braga, mas fizeram isso no horário que as pessoas estão saindo do almoço, fechando as lojas, saindo de casa para irem para lugares próximos como Penedo, Porto Real e adjacências, ou seja entre 12:00 e 16:00 da tarde, horário que quem trabalha durante a semana utiliza para resolver assuntos no comercio que não consegue durante a semana. Simplesmente pararam a cidade toda, irritaram milhares de pessoas, apenas para colocar o concreto na calçada da ponte. Tudo bem que seja uma obra de segurança para os pedestres, mas precisava parar a cidade para isso? Precisava parar uma betoneira em cima da ponte como em outros dias que aconteceu a mesma coisa no lugar onde tem o maior movimento de carros da cidade? Não tem outro horário ou uma forma menos nociva de se fazer o serviço?
Muita gente nessa cidade trabalha aos sábados e tem horários a cumprir e não contam em ficar uma ou duas horas parados no transito para percorrer uma distancia de 500 metros, isso sem contar o que essa falta de programação deve ter causado de atraso nos horários de ônibus.
É por essas e outras muita que vemos acontecer ano após ano em nossa cidade com obras paliativas que visam apenas mudar o problema de lugar para gerar argumento eleitoral para uma posterior campanha de reeleição.

O que defendo é que algum homem publico de peito proponha junto ao povo limitar o poder do prefeito e de sua equipe na hora de gastar o dinheiro publico fazendo uma comissão com representantes voluntários que não estejam ligados a política para ser o conselho da cidade que vai permitir ou não ao prefeito criar um projeto, estudar a viabilidade do mesmo, apontar prioridades, e soluções, aprovar contratações de empresas e participar dos processos de contratação de pessoas para cargos comissionados e pessoas para cargos de confiança, para que a maquina não seja utilizada como moeda de pagamento de trabalhadores de eleição ou mesmo de cabide de empregos de pessoas que não conseguem se colocar no mercado de trabalho.
Com certeza tendo uma comissão desses absurdos como esses ou como alguns que temos visto principalmente no trânsito de Resende não aconteceriam!

Algumas pessoas podem me questionar que esse papel é da câmara de vereadores;

De fato! Deveria ser!

Porem sabemos muito bem como funciona o relacionamento entre o executivo e o legislativo da cidade, onde empresas são privatizadas as 3 da manha, funcionários contratados as 3:30 da manha, alteram regras do plano piloto para a construção de prédios em áreas que não mais poderiam ter construções com mais de uma determinada altura, isso entre outros absurdos que vemos o tempo todo na cidade.

Já passou da hora do povo de Resende tomar as rédeas da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário