Escute a Bitradio e ganhe dinheiro.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aprovada a “Emenda da Felicidade”

Com tanta coisa para se fazer neste país de dimensões continentais e desigualdades sociais ainda maiores do que a proporção do seu território, um senador da república, que não ganha pouco, resolve usar o seu “tempo livre”, para criar mais virgulas em nossa constituição.

O senador, Cristovam Buarque, resolveu que não era suficiente esbanjar o seu preciosíssimo tempo, digo preciosíssimo por conta do salario que o mesmo ganha para desempenhar o cargo eletivo, obtido por voto popular de senador da republica, onde sua principal preocupação e ofício é de fiscalizar o poder executivo e criar leis que ajudem na gestão da coisa pública.

Ao contrario de suas prerrogativas o senador, em momento poético, lúdico, resolveu filosofar com o tempo de todo o senado e criou a PEC da felicidade.

A lei indicada pelo senador apenas coloca uma vírgula em uma linha de um artigo da constituição brasileira e, no frigir dos ovos, no popular não serve para absolutamente nada, além de se gastar uma grana com o tempo perdido de tramitação na casa.

Por conta de fetiches oriundos de egos maiores do que as dimensões do país é que temos o senado mais caro do mundo.

Com tanta gente precisando estudar, trabalhar, com a saúde internada no CTI em leito de morte e a educação que jaz, o nobre senador da republica se põe a bulir com a constituição e a filosofar com o C*apel dos outros.

Não vou dar destaque aos detalhes da lei aqui, pois sou radicalmente contra político que fica fazendo média e deixa de cumprir com seu papel ou mesmo que desperdiça o próprio tempo e o tempo dos demais para se auto promover.

Tinha meu respeito e minha admiração, até o dia dessa tal PEC da felicidade, hoje não ganha meu voto nem para síndico do lixão.



Vejam o que o senador mudou :

Era assim :

Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

Agora ficou assim:

“São direitos sociais, essenciais à busca da felicidade, a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição”.

ELE ESTÁ DE SACANAGEM, NÃO ESTÁ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário