terça-feira, 23 de novembro de 2010

Nova Dutra e as vias paralelas

Pois é.... Cobrar pedágio dos moradores de Resende para trafegar dentro da própria cidade a Nova Dutra quer, porém manter os entornos de saída, entrada e marginais à rodovia que são utilizadas por veículos pesados que apenas estejam de passagem e degradam essas vias, quer seja para paradas em postos de gasolina, quer seja para descanso dos motoristas, a empresa não quer gastar dinheiro. Quem foi que liberou o contrato social dessa empresa? Será que a pessoa não previu isso? Se previu e se está escrito, por que sempre que a empresa é chamada para cumprir com o que é de sua obrigação, ela procura brechas na lei para não ter que gastar dinheiro de seus cofres? Dinheiro este previsto na concessão. Já que a empresa se comporta dessa forma não seria hora de uma revisão nessa concessão?

Para certificar de que o problema existe e é apenas por descaso, basta ver que em determinados trechos a concessionária cuida das pistas laterais, já em outros trechos como, por exemplo, na altura do Bairro Fazenda da Barra, em Resende, a concessionária se omite de suas responsabilidades de manter as vias de apoio da rodovia devidamente conservadas, o que se aplica a via lateral indo para o bairro São Caetano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário