Escute a Bitradio e ganhe dinheiro.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Qual o maior problema do trânsito na cidade de Resende?

Nos últimos dois anos, temos visto um esforço conjunto entre vários setores da Prefeitura de Resende, para resolver problemas antigos da cidade, problemas esses que outros prefeitos acabaram por maquiar e não resolver, dentre eles o trânsito da cidade.

Os prefeitos anteriores sempre mudavam uma ou duas mãos de direção, aumentavam ou diminuíam uma praça ou passeio e até construíam obras como o mercado popular em locais que hoje poderiam ser utilizados para ajudar na solução dos problemas do trânsito.

O atual prefeito até que foi corajoso, foi o que mais teve iniciativa de não só mudar, como também destruir e construir estruturas para o auxilio do transito, embora questionáveis, algumas estruturas, suas disposições, tempo de atuação, locais e horários dessas atuações bem como a atuação da própria guarda municipal.

Porém, os problemas de Resende vão além de meros aspectos técnicos, temos problemas mais importantes que segundo especialistas no assunto de fato contribuem para um transito ruim em uma cidade.

Entre esses aspectos o principal seria uma via aérea ( uma terceira ponte sobre o rio paraíba no perímetro urbano) que direcionasse o transito de forma mais rápida para fora do Campos Elíseos, e que desse mais de uma opção de direção a ser seguida, ao contrário das pontes existentes que são apenas uma transposição do rio. A ponte com viadutos seria um distribuidor do trânsito para admitir o fluxo de ônibus que buscam o terminal rodoviário e veículos que utilizam o centro da cidade apenas com via de passagem, conjugando isso com o acesso oeste completo e terminado, que acabou sendo inaugurado, porém não terminado pelo ex-prefeito Silvio de Carvalho, e também uma alternativa que unificasse os acessos oeste e leste, dando alternativa de trafego fora do transito pesado da cidade, por sua vez essa via de auxilio daria opção de distribuir entre os bairros esse fluxo.

Outro aspecto que poderia diminuir muito o volume do trafego da cidade, seria ter um transporte publico de massa com valor acessível, linhas e ramais que cobrissem toda a cidade descentralizando o fluxo de um terminal único central, a implantação de paradas mais inteligentes com acessibilidade e principalmente com segurança, como por exemplo as existentes em Curitiba, e principalmente implantar transportes alternativos, ao invés de vans ilegais sem qualquer compromisso social, transporte ecológico e turístico como o transporte fluvial entre as cidades e bairros banhados pelo Rio Paraíba, e também transporte ferroviário que poderia ser viabilizado por uma construção conjunta entre as cidades de maior circulação de pessoas, diminuindo o numero de carros nas ruas e de fato promovendo uma integração real dessas cidades.

E em minha opinião uma ação que melhoraria muito e que talvez fosse a principal obra de melhoria de transito de Resende, e um legado eterno de quem conseguisse implantar e manter o projeto, não se daria nas ruas diretamente, mas sim em um trabalho de educação, cultura de trânsito dos motoristas da cidade. Nossos motoristas são despreparados, mal educados, imprudentes, pouca habilidade de direção e de compreensão de fluxo, manobrar e encontrar soluções rápidas para as adversidades corriqueiras como por exemplo fazer ladeira, baliza em pequenos espaços e respeitar as sinalizações. Vejo que se a administração municipal não atacar de forma inteligente todos esses problemas, nosso transito vai ficar cada vez mais caótico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário