Escute a Bitradio e ganhe dinheiro.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

A Luta do século!



Esperada em tudo o mundo a luta entre os brasileiros Vitor Belfort e Anderson Silva foi a principal atração esportiva do mês de fevereiro, que vai repercutir pelo restante do mês, com as especulações sobre o que vai acontecer com a carreira dos dois atletas, sobre como a organizadora do evento vai fazer para promover as próximas lutas, se vai haver revanche, isso é, se houver espaço para tal, diante de uma vitória tão incontestável assim.

Não existe nenhuma dúvida que na ultima década os melhores lutadores de “vale tudo”, agora competição encampada pela entidade UFC onde dois lutares entram em um octógono e após a sinalização do gongo vale quase tudo, virou uma febre mundial e levou o Boxe a um patamar de decadência ou apenas de uma arte complementar para atletas que desejam ser considerados completos no octógono. A Luta entre os Brasileiros Vitor Belfort e Anderson Silva, não deixou nenhuma dúvida sobre isso, diante do volume de compras da luta por telespectadores de todo o mundo.

Uma luta tão esperada, de dois gladiadores tão respeitados e ambos com a capacidade promover um nocaute a qualquer instante não poderia acabar de forma diferente, ou seja de forma espetacular, qualquer lutador do mundo daria um dedo para estar no lugar do perdedor e uma mão inteira para estar no lugar do vencedor.

No início do primeiro assalto a luta foi de muito respeito, e estudo de ambas as partes, os dois lutadores sabiam que ao primeiro descuido o destino seria a lona.

Ao contrário da monótonas lutas de boxe, a luta teve uma pitada de tudo, estudo, falsas entradas, muito estudo de ambos os lados, que culminou com um chute desferido de forma perfeita por Anderson, justamente no memento em que Belfort mostrava-se mais aguerrido e confiante, onde tomava as iniciativas mais contundentes e objetivas e de forma inesperada teve o queixo atingido por um chute. Esse chute no meio dos lutadores pode ser chamado até de despretensioso, algo como um recurso para determinar uma distância de luta, porém com a técnica e a força apurada e certa, torna-se fatal, não restando ao oponente, neste caso Belfort muito o que fazer, que não se entregar a lona, Talvez seu maio engano tenha sido achar que o Anderson naquele momento tivesse virado um alvo fixo. Anderson mostrou ao mundo com apenas um chute, muito bem aplicado, por que é considerado o melhor lutador do mundo.

Os dois lutadores estão de parabéns, não se trata apenas da luta, mas do todo que envolve e a pressão gigantesca que esses caras levam para dentro do octógono.

Este é mais um esporte que o Brasil orgulha-se dos seus bravos filhos.

Parabéns Anderson pela belíssima vitória, parabéns Belfort pela belíssima luta, por saber perder e principalmente por fazer tão grande essa luta, ela foi maior no seu desfecho do que todos nos imaginávamos por conta da hombridade dos seus dois participantes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário