quinta-feira, 7 de julho de 2011

Crimes cibernéticos

A incompetência dos governos (estaduais, municipais e federal) diante de assuntos críticos como o da segurança publica, levou a criação do estatuto de desarmamento, medida que em nada diminuiu a violência no país. O estatuto foi criado de forma contraria a vontade da população que apesar de votar contra o estatuto não teve sua voz e vontade respeitada.

Agora, com as recentes ondas de crimes cibernéticos, cujo alvo principal são as páginas de órgãos do governo, especula-se que Dilma e sua equipe criarão uma secretaria especifica para tratar desse assunto, além de encaminhar uma lei para o congresso, onde assim como no estatuto do desarmamento o cidadão comum será o mais prejudicado, pois mesmo ele não sabendo que seu computador está infectado por programas mal intencionados, será esse cidadão o mais punido segundo comentam alguns funcionários do governo e membros da imprensa especializada.

No auge da incapacidade do governo de criar politicas de segurança e leis, o cidadão acaba perdendo seu direito mais sagrado, que é a prerrogativa de inocência enquanto os verdadeiros culpados ainda mais convictos de que o crime no Brasil é algo que compensa, principalmente diante das medidas do governo, que por muitos podem ser vistas como um incentivo a criminalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário