quinta-feira, 18 de agosto de 2011

DILMA VETA PROPOSTA DE AUMENTO REAL PARA APOSENTADOS!

E a Dilma hein? Vetou o aumento dos aposentados!

Onde está o governo voltado para o povo, para quem precisa e com tendencias socialistas como sempre foi anunciado?

Vejo neste ato a real intenção do grupo politico que atualmente povoa o congresso e o palácio do planalto, que é de continuar cultuando as aposentadorias milionárias, fazendo media com quem ganha menos de 1 salário o que por si só é absurdo e cada vez mais apertando o cinto do aposentado ex-classe média e futura classe miserável!



A Presidente Dilma Rousseff vetou regra que previa reajuste acima da inflação, em 2012, para aposentados e pensionistas da Previdência que ganham mais de um salário mínimo, incluída na Lei de Diretrizes Orçamentárias aprovada pelo Congresso. Dilma vetou outros 44 pontos da lei, entre eles o teto de 0,87% do PIB para o déficit nominal - resultado que considera o pagamento dos juros da dívida - a limitação dos gastos com custeio da máquina e a prioridade das emendas parlamentares.


Aposentados e pensionistas que ganham o piso salarial terão o benefício reajustado de acordo com a variação do salário mínimo, que leva em conta a variação do PIB de dois anos antes, mais a inflação do ano anterior. Segundo o Ministério do Planejamento, o governo entende que não é adequado prever reajuste real na LDO e que o melhor dispositivo para isto é a proposta de lei orçamentária, que a presidente enviará ao Congresso até o fim do mês. Não há garantia que o aumento será incluído no projeto do Orçamento.

O Deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), Presidente da Força Sindical, disse que apresentará emendas para garantir o aumento real a todos os aposentados em 2012. O governo justificou o veto à meta de déficit nominal alegando que isto limitaria a ação da política monetária para cumprir a meta de inflação. Foi vetada ainda a previsão de que toda a emissão de títulos da dívida pública teria que constar da lei orçamentária, o que sinalizaria emissões estratégicas e permitira aos agentes econômicos anteciparem seus movimentos no mercado de títulos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário