quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Chuvas na Tailândia podem determinar o racionamento de HDs no mundo.


Em um mundo globalizado é assim;

Essa semana eu que nas horas trabalhadas, sou técnico em informática, atuo nas áreas de manutenção, de maquinas, upgrade, consultorias e principalmente recuperação de dados de HDs formatados ou com defeitos diversos, senti muitas dificuldades para comprar de alguns fornecedores tradicionais uma peça de computador, chamada HD, é onde ficam armazenados todos os dados do computador.

Não entendi o motivo de tantas empresas não terem os mesmos modelos da peça, peças essas que estavam em vertiginosa queda de preços e abundancia de oferta.

Lendo um dos sites de notícias, que todos os dias ao menos passo os olhos, já  avia visto noticias sobre a época das cheias, desse ano na Tailândia, que estariam muito acima da média, que as aguas haviam invadido, residências e áreas que não invadia nos anos anteriores, mas não fazia ideia da gravidade.

Claro que todas as tragédias, merecem a visão pelo lado humanitário e o Blog Resende incentiva a quem puder ajudar, porém, essa tragédia especifica afeta a vida de muitos brasileiros que podem ficar por mais tempo sem seus computadores, que por ventura forem para a manutenção e troca do HD, ou mesmo pode afetar o venda de computadores novos pela falta da peça. Tudo isso porque Bangkok  na Tailândia, é um dos maiores  produtores de HD do mundo, sediando as principais fábricas das marcas Western Digital e Seagate, sendo que segundo pesquisas a WD é responsável por 40% de todos os HDs vendidos no mundo e 60% dos HDs produzidos pela marca, são produzidos na planta da Tailândia, que estão fechada a mais de 1 semana por conta das chuvas, sem previsão de reabertura. Uma situação similar é enfrentada pela Seagate, que detêm cerca de 38% do mercado e também teve sua produção comprometida.

Isso é agravado por que nesse segmento não se trabalha com estoques grandes, no máximo para uma semana.
A consequência principal para o seguimento de informática no Brasil, é que além da possível demora nas trocas, haja um considerável aumento no valor, tanto do HD, no mercado, quanto dos produtos finais que utilizam a peça.

O conselho é que se espere essa crise passar, para comprar qualquer bem durável ou mesmo fazer o upgrade (atualização do equipamento) que tenham como parte integrante o HD. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário