Escute a Bitradio e ganhe dinheiro.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Volta Redonda 2012, politica dos anos 50.


Desde o inicio do que entendemos por politica no Brasil, principalmente nos anos 50 até o fim dos anos 80, o que mais se via na politica brasileira, principalmente na carioca, era a pratica de inaugurações de ocasião, posteriormente chamadas de obras eleitoreiras,  pequenas obras para promover candidatos do partido, ou parte de uma grande obra, ou ainda ou inaugurações fantasmas, que tratava da inauguração de algo que já existia, porém, nunca funcionou e continuará sem funcionar  e até hoje podemos notar essas práticas, mas com menos frequência, menos pompa e circunstância, salvo em alguns casos como pequenos estados, estados mais pobres e locais de pouca consciência politica da população, que ainda aceita essa prática.

Para a surpresa de todos, a maior cidade da região Sul Fluminense, considerada a cidade mai politizada, vai reviver os anos 50, hoje dia 23/11/2012, pois a Prefeitura de Volta Redonda por meio da pessoa do prefeito Antonio  Francisco Neto, vai inaugurar a obra de revitalização  de uma avenida no centro da cidade, não fosse ridículo por si só, o ato contará com a presença do governador do estado do Rio de Janeiro, Sergio Cabral.
Com direito a gastos públicos, com festa, fogos, e tudo mais o que vem junto com uma festa de inauguração, que seria o mesmo de uma grande obra,  o que difere dos anos 50 é que aboliram a bandinha de coral e agora contratam cantores de grande apelo popular para embalar  a orgia de gastos públicos com obras eleitoreiras que não são exatamente o que a população quer, mas afinal, quem é que resiste a uma festinha de arromba, não é verdade?

E tem gente que ainda pensa em votar em políticos com essa característica! 

Um comentário:

  1. Essa política que você diz ser dos anos 50, não é exclusividade de Volta Redonda Não. Temos visto em Itatiaia, Resende, Porto Real Pirai etc...
    Em toda região pipocam inaugurações deste tipo e como sempre com as presenças de Sergio Cabral, Pezão e Cia. a culpa é do eleitor que elege todos esses políticos, Esse tipo de democracia do voto obrigatório é uma merda.

    ResponderExcluir