segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Tragédia anunciada, com data e hora marcada em SP.


Por culpa da incompetência dos governos municipais, estaduais, da união que não conseguem prover condições dignas e humanas de moradia para a população, por culpa da incompetência da justiça que julga as questões isoladas e acaba com isso promovendo a injustiça, colocando o aparato policial contra o povo em uma desocupação criminosa.

Os erros se sucedem de todos os lados, o primeiro é da própria população que além de não saber votar nem cobrar dos seus eleitos, acaba desacatando a justiça e invadindo terras, criando assim moradias  ilegais.

Errou o poder publico municipal por permitir que ao longo do tempo tais moradias se proliferassem gerando votos para os oportunistas e expectativa aos invasores.

Errou o governo estadual que não se antecipou a justiça e realocou essas pessoas para uma área licita com o mínimo, básico, necessário  de saneamento básico, saúde, educação e tudo o que o estado é pago para prover.

Errou principalmente o governo federal que ao ver o povo no meio, 600  famílias, prefeitura e estado de um lado e justiça do outro, assistiu tudo de camarote, eximindo-se de suas responsabilidades que estão  muito bem descritas  no Art. 5 da constituição brasileira.

Errou a justiça e seu aparato policial por conceder a reintegração de posse para a massa falida,  sem antes indicar as responsabilidades para estado, prefeitura e união sobre quando e como alocar essas pessoas.

Errou principalmente a sociedade que assistiu isso tudo quieta, imparcial como quem assiste um filme de drama, cujo final para pelo menos 6 pessoas, mortas e cerca de 600 famílias agora sem local para morar  o gênero se transformou em terror, pois foram subjugadas pela forca da policia, policia essa que deveria em primeiro lugar proteger a vida dessas pessoas e não mata-las.

Essa violência é recorrente no estado de SP, se de um lado temos uma politica burra, arcaica  e ultrapassada no poder, por outro temos várias oposições, incluindo o governo federal, que agem de forma critica, mas sem qualquer atitude no sentido de acenar para a sociedade com um caminho, uma solução para que se não resolver o problema do estado ao menos debater uma nova politica de gestão publica, com novas prioridades, com investimento no cidadão e na educação...

Enfim mais uma vez todos os aparatos envolvidos na politica falharam, oposição, situação, justiça, o que culminou com 6 mortos.

Mas ainda assim, nada justifica a violência que os cidadãos que sofreram a ação do estado como um todo está impondo aos demais cidadãos, isso acaba os colocando na condição de criminosos e não de vitimas.

O que faltou da parte do estado em eficiência e competência, faltou por parte da população que estava morando em terras invadidas em bom senso, igualmente em atitude para as diversas vertentes da sociedade (intelectuais, estudantes, mídia, entidades civis etc). 

Um comentário:

  1. Quando é para prender petistas acusados de crimes contra o dinheiro publico o supremo tribunal age de imediato emitindo uma mandatos de proteção, efeitos suspensivos, habeas corpus, por que ninguém entrou em uma instância superior para impedir a ação ordenada pela justiça de reintegração, para achar uma saída pacifica para o caso?

    ResponderExcluir