Escute a Bitradio e ganhe dinheiro.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Como contar a história do calçadão de Resende


A história do calçadão de Resende, da Avenida Nova Resende pode ser contada com algumas fotos, uma obra porca, muito cara, um prefeito que foi varias vezes avisado da fragilidade de sua obra, e agora uma história que se repete todos os anos ao sinal de uma temporada de chuvas... A parte mais insana disso é que o prefeito, a secretaria de obras, a empresa que fez a obra, ou qualquer " autoridade" se pronuncia sobre o caso, o ministério publico também parece não dar muita importância ao dinheiro desperdiçado, então sobra para nós resendenses primeiro, aprender a votar em resendenses, por pior que sejam, não podem ser tão ruins,  segundo não acreditar em promessas de campanha estilo "oba oba" e terceiro aprender a valorizar as informações de pessoas serias e idôneas e principalmente aprender a diferenciar OBRAS de reformas. 



Será que em 2014 estarei aqui novamente? 

Revindicando que a administração municipal tenha o minimo de respeito para com a cidade? 





QUINTA-FEIRA, 5 DE JANEIRO DE 2012

A casa caiu Dr. Rechuan, mas primeiro caiu a calçada!






Em 17 de dezembro de de 2010 escrevi um texto  satirizando e denunciando a obra da Beira Rio do lado da Av Nova Resende, que estava sendo feita as pressas, e de forma equivocada, sem sondagem de solo, sem o sistema de escoamento de água, sem fazer um alicerce para a obra aguentar seu próprio peso em períodos longos de chuva e não corresse o risco da calçada e o dinheiro publico acabassem indo parar dentro do Rio Paraíba, destaquei todos os defeitos da famigerada obra que além dos erros de projeto e execução estava atrasada.

Os puxa-saco que vivem pendurados em cargos comissionados ou de confiança,  sentaram a lenha, dizendo que eu estava desdenhando, que era critica vazia e até disseram que seria intriga da oposição... 

Vai entender, pois também fui critico do governo Silvio, do governo Eduardo, do governo Noel etc , etc , alegaram ainda que as  obras do governo Rechuan eram diferentemente das obras dos outros governos  ou dos governos anteriores, seriam bras de ótima qualidade, feitas para durar... ( Percebe-se ao passar pela avenida Nova Resende). 

Confesso que me deixei intimidar por algumas vezes, porém sempre que passava pela Nova Resende , via um deslizamento eminente, e torcia para que não houvesse uma tragédia.

Hoje 05/01/2012 passei pela via e quão não foi a minha surpresa de ver a calçada praticamente dentro do Rio Paraíba do Sul, olha que mesmo com as posteriores obras de contenção que a prefeitura andou fazendo como diversas vezes comentado no Blog Resende, a calçada caiu.

Não estou nem um pouco feliz por ter acertado, muito pelo contrario estou muito triste, pois é o meu dinheiro que foi por agua abaixo...

Vou postar abaixo o texto que escrevi ano passado e abro o espaço para a Prefeitura se explicar caso tenha interesse.

Se é que algo assim tem alguma explicação!

SEXTA-FEIRA, 17 DE DEZEMBRO DE 2010

Sábia é a chuva!

Assim como o ano, a obra urbanística, paisagística e artística da beira rio ainda não acabou, mas está quase. Pelo menos o ano! Embora a placa da obra que indica dados da obra, como a empresa responsável, valor gasto, etc. tenha sido retirada, talvez porque a data de entrega da obra e a data atual já estivessem jogando contra uma futura propaganda, mostrando o atraso da obra sem qualquer justificativa, não são necessárias placas para que a verdade sobre a obra venha aparecendo mesmo antes de sua inauguração. Sem contar que não vi nenhum tratamento das encostas na margem do rio, antes de se fazer a calçada, o que pode levar em caso de chuva ou de uma concentração localizada de peso sobre alguns pontos que já mostram fadiga, além de muita terra e um monte de blocos de concreto para dentro do rio, tudo mais o que esteja por perto, incluindo pessoas.
Caminhando perto da margem do rio com certa frequência, vejo que a cada chuva que cai sobre a cidade a guia vai entortando e a distância entre cada bloco vai aumentando e algumas ondulações vão aparecendo.
A sábia chuva nos mostra, que a obra nem terminou e já necessita de manutenção, não que em obras não possam ter erros, mas em uma coisa tão obvia até para leigos sobre o assunto, dado a disposição do terreno, deveria haver um tratamento na sustentação para não haverem desbarrancamentos e possíveis danos a obra feita com dinheiro do povo.
O que fica agora é a pergunta: Será que a obra vai ser entregue, com ou sem as manutenções e providências que devem ser tomadas, para que não haja futuramente um prejuízo, não só de material e serviços para a cidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário