terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Arrecadação de impostos no Brasil, um caso de policia!

Enquanto o Brasil tiver essa premissa como sistema tributário, e isso não for revertido, onde cada município fique com toda a gestão de tudo o que gera de receita, e ele município repasse aos estados e a união, nunca teremos um país com economia forte, aqui quem não faz nada, que é a União, recebe 90% da receita, e quem trabalha e gera riquezas é quem fica com menos 5%, que são os Municípios.

Enquanto toda a arrecadação não for feita pelos municípios e esses os responsáveis pelos repasses para estados e para a  União que deveriam ter papel menos relevante na economia local, e servirem apenas como grandes condomínios, o nosso pais jamais vai ser grande em justiça social como é de território, e nem vai ser como país, como portância econômica perante ao mundo.

No fim das contas, de toda a arrecadação do Brasil, quem gera as riquezas, quem provê educação, segurança, saúde e tem que conviver com os problemas sociais, e a falta de verbas,  fica com apenas 5% do montante das arrecadações, que são os municípios. A União, que funciona mais como agente arrecadador e fiscalizados do que promotor de crescimento e investidor, fica com 70% da arrecadação total de recursos, sem a obrigação de fazer NADA!!! Os Estados, para não fazerem absolutamente nada, e serem uma especie de atravessadores,  gerador de escândalos e políticos desonestos, além de policias corruptas e desonestas, ficam com 25%.

Comparando isso a uma pessoa, a você, tudo o que você trabalha, toda a sua força de geração de renda, resume-se a 5% do montante que você gera como receita, seria o mesmo de você gerar 1000 reais por mês, mas só receber 50 reais e ter o resto, tomado a força de você, e dividido entre pessoas que não trabalham, seria como você ser obrigado a entrar para um condomínio que a conta mensal  é maior do que o valor da casa. E de onde você não pode se mudar. Ou seja, os municípios são as principais fontes geradoras de receita, e são alijados por uma estrutura perversa, que consome  todo o dinheiro e não cria a estrutura necessária para uma maior geração de renda. 25% do que você gera seria dado ao estado, pessoas que não trabalham,não querem trabalhar, colocam a culpa em você, ou no município,  mas que são pagas com o seu dinheiro, e o resto, os  70% do que você gera seria dado a união  para ajudarem a ao estado a te ajudar, a promover o bem estar de todos, mas a União além de te massacrar financeiramente, ainda te obriga a cuidar de tudo o que é obrigação dela e dos estados, resumindo, é uma estrutura falida, onde os mais populosos tem uma maior representatividade e levam a maior parte do bolo. 


Aí, fico me perguntando, como pode haver, essa onda de socialismo no Brasil, mas a grande maioria dessas penduradas nas estruturas públicas, e não no mercado de trabalho produzindo??
O socialismo cada vez mais se mostra como sendo a arte usada por vagabundos, de tomar o dinheiro do povo trabalhador, com a desculpa de promover igualdade, mas entregando a miséria.

Ou seja, essas pessoas, não geram absolutamente nada de renda, o pouco que constroem como sendo o retorno dos impostos, são infimamente desproporcional, e não atende a demanda dos municípios, ou a sua.

Como o país pode crescer, e combater a desigualdade social, se o próprio sistema de arrecadação e distribuição de  de impostos e riquezas do país é o principal gerador de desigualdades?

Sim,  pois tal sistema, expropria de quem gera divisas, e não transfere esse valor para ninguém, esse valor também não retorna por meio de estruturas e investimentos como deveria, esse dinheiro acaba sumindo, sendo sugado por um gigantesco esquema de corrupção, que é o que chamamos de Governo, esse esquema simplesmente some, com mais da metade de tudo o que é arrecadado. Esse sumiço se dá por meio de sistemas de superfaturamento, rotinas burocráticas e desvios de dinheiro, além de negociatas políticas e fundos partidários.

Pior, os socialistas que querem impor o combate à desigualdade social, taxando as fortunas de quem trabalha e gera emprego, querem também que o dinheiro arrecadado, e que deveria servir para gerar mais igualdade, seja destinado a bancar campanhas políticas, pagas com o dinheiro público.  Será que já não basta nós mantermos esse monte de vagabundos pendurados na máquina pública, que exploram 95% de tudo o que geramos, cotidianamente recebendo salários milionários, muitas das vezes, a maioria, sem terem nenhuma qualificação?

Pense nisso e faça alguma coisa! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário