Escute a Bitradio e ganhe dinheiro.

sexta-feira, 11 de março de 2016

O Liberalismo


O liberalismo é uma vertente politica, baseada em pensamentos filosóficos e analises de cenários econômicos objetivando a estruturação da sociedade e a organização social,  baseando suas interferências a partir da menor minoria da sociedade, o individuo.

Como ideal do espectro político da direita, que tem como seu principal pilar a defesa da Vida, da Liberdade e da Propriedade, pelos quais busca manter a ordem social por via das leis não tirânicas, cridas de forma tal que nunca entrem em conflito com esse pilar, garantindo que cada indivíduo possa ter a oportunidade de buscar a sua plenitude e a sua felicidade independente de qualquer outro.

A partir do respeito às leis, a ideologia propõe criar uma sociedade autossuficiente, produtiva, instruída, pacifica e menos dependente do estado, de medidas interventoras, onde as promoções sociais são alcançadas de acordo com  resultado obtido da cobrança de impostos não predatórios, e pelo crescimento da economia incluindo cada vez mais pessoas no sistema produtivo e do sistema de distribuição de produtos, pela via do comércio, onde podemos notar efetivamente a ação da “mão invisível” e do Laissez-faire( O Livre Mercado).

O ponto central do liberalismo é a ênfase na liberdade dos indivíduos, que por meio das trocas voluntarias criam o incentivo para a busca da felicidade e da plenitude do ser humano.

A liberdade só pode ser atingida por meio da obediência dos limites pré-estabelecidos pela lei, que por sua vez deve promover, e se necessário impor a igualdade de oportunidades e direitos assegurado de acesso para todos, porém as ações devem ser recompensadas diferentemente, de acordo com a disposição para o trabalho e os talentos naturais de cada pessoa, independentemente de cor, raça, crença, etnia, tamanho, sexo, gênero, opção sexual, ou grupo social, pois não há felicidade e plenitude em um sistema que obrigue os indivíduos a seguirem de forma alheia a sua vontade determinada imposição, baseada no entendimento de felicidade de uma pequena coletividade.

No Liberalismo não existem convenções sobre o que o indivíduo faz com a sua liberdade, como podemos perceber no próprio sentido da palavra “liberal”, que deriva do latim “liber”, referia-se a uma classe de homens livres; em outras palavras, homens que não eram nem servos nem escravos de ninguém, mas que se uniam sempre que houvesse interesse comum, para promover um bem maior, comum a todos.

O ideal não busca se estabelecer socialmente pela via das críticas a outros sistemas e ideologias, de direita ou esquerda, e sim pela apresentação de soluções por meio de analises, tanto no campo social quanto no campo econômico, afim de promover uma transformação por meio do exemplo junto a sociedade e não pela via da doutrinação e da alienação de estudantes, da imposição ditatorial, do populismo, ou mesmo da revolução social. Os Liberais buscam apenas promover o entendimento de todos a respeito do que seja a liberdade, e como chegar até ela como sociedade. Daí em diante cada individuo que faça o que desejar com sua liberdade, sem que tenha que ser obrigado pela vontade de ninguém a pensar dessa ou daquela forma. 

O Liberalismo durante os seculos, teve muitos entendimentos. Alguns foram sendo naturalmente substiruidos por outros, outros utilitariamente superados dando espaço para outros, que por sua vez também foram sendo  substituídos, melhorados, completados... na busca do equilíbrio perfeito para o entendimento da melhor abordagem política, econômica e social para criar desenvolvimento, prosperidade, segurança, sem que para isso tenha que criar um estado de aprisionamento em doutrinas impositivas na intenção de influenciar a decisão dos indivíduos guiando-os para enaltecer a coletividade sacrificando a felicidade.


O liberalismo moderno busca estudar o Individuo e todo  o arcabouço de ideias baseadas na premissa da Vida, Liberdade, Propriedade visando com isso criar viabilidade social para o surgimento de  uma sociedade fundamentalmente voltada para a defesa das Liberdades Individuais, onde toda ordem social fosse estabelecida de forma inclusiva a todos os membros de uma sociedade, e a não a grupos ou coletividades com interesses escusos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário